Ligue agora: (11) 11 5532 0608 | 5561-1572 | 5542 8449 | E-mail: O endereço de e-mail address está sendo protegido de spambots. Você precisa ativar o JavaScript enabled para vê-lo.

Estudo revela que seu carro pode estar mais sujo que banheiro

Avalie este item
(0 votos)

Painel, comandos e instrumentos podem ser um dos lugares mais sujos do seu carro. Pior ainda: pesquisadores da Universidade Queen Mary, de Londres (Inglaterra), encontraram nove vezes mais germes no volante de automóveis do que em assentos de vasos sanitários dos banheiros públicos.

O estudo, concluído em 2011, é um alerta para a higienização correta do interior do veículo -- ainda que se deva considerar a eficiência do serviço de limpeza dos banheiros da capital inglesa...

Os vilões da imundície no carro são restos de comida. É cada vez mais comum comer dentro do veículo, seja após uma passadinha no drive-thru de fast-food, seja um inocente lanchinho caseiro. No Brasil, onde esse hábito cresceu por gosto ou pressa, funcionários de lava-rápido dizem que gastam mais tempo tirando sujeiras nos cantos do console do que encerando o capô dos carros dos clientes

necessidade de higienização da cabine varia. Para quem come dentro do veículo com frequência, especialistas consultados por UOL Carros recomendam a limpeza, no mínimo, uma vez por semana.

"Restos de alimentos podem atrair insetos, como formigas, moscas e até baratas. É importante fazer uma higienização com inseticida e bactericida", alerta Takao Kawano, proprietário da 247 limpeza. "Um cliente derramou leite embaixo do carpete e não viu. Depois de algumas semanas, percebeu pelo cheiro, e o assoalho já estava com larvas de moscas", conta ele.

Os produtos usados na limpeza e dedetização do carro devem ser certificados pela Anvisa (Agência Nacional de Vigilância Sanitária). É a garantia de que não farão mal aos ocupantes do veículo.

A higienização do interior do veículo em empresas especializadas custa de R$ 100 a R$ 300, dependendo do porte. O valor inclui a aplicação de inseticida e bactericida. Caso seja preciso retirar bancos e outras partes do carro, o serviço parte de R$ 450 e pode chegar a R$ 800. Sensores e airbags dificultam o trabalho, e o encarecem.

LIMPE VOCÊ MESMO

Para economizar, uma limpeza mais simples pode ser feita em casa. Aproveite um tempo livre para retirar os tapetes e lavá-los com água e sabão. No interior, passe aspirador de pó no assoalho, nos cantos e nos bancos. Objetos com pontas -- como uma chave de fenda -- cobertos com um pano ajudam a limpar locais de acesso difícil.

"No painel e no volante é bom aplicar um limpador líquido, usando um pano, mas verifique se produto não ataca o acabamento", lembra Roberto Gozzo, da Polimentos Roberto. Geralmente, o rótulo dos limpadores avisa se há incompatibilidade com materiais como couro, vinil etc.

Limpadores com base de alvejante vão bem nas partes plásticas. Tecidos absorvem mais a mancha de sujeira; uma opção é aplicar querosene antes de lavar. Materiais mais refinados, como veludo ou alcântara (tipo de couro macio), têm produtos específicos. "Não utilize substâncias oleosas para dar brilho às partes plásticas do painel. Vai grudar mais sujeira e, em dias de sol forte, o reflexo pode prejudicar a visão do motorista", recomenda Fernando Teixeira, da No Touch, outra empresa que faz limpeza de carros.

O vômito é outro desafio que requer auxilio de profissionais. "Recebo muitos carros vomitados de famílias que têm bebês, e também de pessoas que foram para a balada. É difícil de remover", afirma Kawano. "O segredo é tirar o excesso e fazer uma lavagem especializada, com microjateamento, e depois uma desbacterização", completa.

Fonte: http://www.horadistribuidora.com.br/noticias/mostranoticias.asp?Noticias=463&Classe=Not%EDcias

Lido 57669 vezes

TELS. 11 5532 0608 | 5561-1572 | 5542 8449

Compartilhe:

facebookyoutube